• Thiago Bicalho

CCBB-BH: proibido tirar selfie na sua visita (opinião)


Proibição das selfies ou outro formato de apreciar a arte?

Na inauguração da exposição Raiz Ai Weiwei no dia 06 de fevereiro fui alertado, no momento de início da exposição que era proibido tirar selfie (autorretrato) dentro da exposição. Esta instrução causou um pequeno incomodo e uma indagação do motivo desta proibição. Curiosamente, não precisei de muito tempo para começar a descobrir as respostas.

No material da visita o curador, Marcello Dantas, afirma que desde 2010 já havia feito contato com Ai Weiwei (Artista chines) para pensar em uma exposição no Brasil, porém o artista foi preso e teve que abandonar temporariamente o projeto. Após a reclusão o projeto foi retomado e a exposição chega no CCBB Belo Horizonte provocando os visitantes de forma profunda, visto que sua obra reflete a sua postura ativista transformando a arte contemporânea em uma forma de arte protesto. O questionamento é algo presente ao longo das salas da exposição.

De repente nos deparamos com uma enorme selfie encobrindo praticamente uma parede inteira... a questão que fica é: o artista pode expor uma selfie e eu não posso ter uma de lembrança?


Foi justamente este momento um dos mais marcantes na minha concepção da visita.

A fotografia foi intitulada iluminação (2009) e representa um contexto bem conturbado. No ano de 2008 houve um terremoto na China que matou muitas pessoas, o Ai Weiwei foi um dos grandes ativistas na busca por divulgação da relação de mortos e por maior transparência no governo chinês. O artista registrou por conta própria uma quantidade enorme de crianças desaparecidas contando com a ajuda de seu amigo Tan Zuoren. Este processo ocasionou um indiciamento do seu amigo por "incitar a subversão do poder do estado" e o Ai Weiwei viajou para sua defesa no tribunal. Tudo correria bem se na noite anterior o artista não tivesse sido surpreendido por policiais em seu quarto que o espancaram e impediram de comparecer no julgamento. Durante a coerção dos policiais ao elevador o Ai Weiwei sacou o telefone do bolso e fez esta selfie icônica.

Assim, portanto, eu poderia tirar a melhor selfie da minha vida na exposição que ela não seria nem um pouco significativa se comparada com a do Ai Weiwei. Por isso me dei o prazer de percorrer as salas do CCBB com os olhares atentos as obras e o celular bem guardado no bolso. Não tenha duvida que esta exposição é memorável e vale muito a pena ser visitada.

Serviço

Exposição Raiz Ai Weiwei

6 de fevereiro à 15 de abril de 2019 (Quarta a segunda)

Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte

Entrada Gratuita

#Cultura #BeloHorizonte #Museu #CCBB #AiWeiwei #Exposiçõesdearte #Artecontemporânea

4 visualizações0 comentário
CONTATO

Thiago E. F. Bicalho

EDUCADOR, GUIA DE TURISMO MG | NACIONAL E TURISMÓLOGO

Telefone:

(31) 99884-4443

(31)   3452-9690

 

Email:

thiagoe.bicalho@gmail.com 

  • Thiago Bicalho LinkedIn
  • Thiago Bicalho Facebook
  • Thiago Bicalho Instagram

© 2021 por Thiago Bicalho. Criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now